Meio&Mensagem

Siga-nos

Publicidade

De olho no crescimento do mercado gamer

A evolução da tecnologia em smartphones, a chegada da rede 5G, as discussões sobre o metaverso


1 de julho de 2021 - 12h09

Durante a pandemia, as pessoas em casa viram nos jogos digitais uma forma de entretenimento e conexão; de acordo com a última Pesquisa Game Brasil, 75,8% dos gamers brasileiros afirmaram jogar mais durante o período e 68% afirmam que os jogos são sua principal fonte de entretenimento. Podemos dizer que essa popularização impactou positivamente o mercado de dispositivos móveis, uma vez que a PGB revelou ainda que a maioria dos brasileiros (41,6%) prefere jogar nos smartphones. (O estudo, que é fruto de uma parceria entre Sioux Group, Go Gamers, Blend New Research e ESPM, ouviu no início deste ano mais de 12 mil pessoas em 26 estados e no Distrito Federal.)

E os jogadores que usam o celular passam mais tempo nesta atividade: 40,8% do público afirma jogar todos os dias – nos consoles, essa porcentagem é de 15%, enquanto nos computadores é de 19,6%.

Um dado interessante que rompe com um paradigma deste mercado: as mulheres são maioria (51,5%) entre o público de jogos eletrônicos e 60,2% delas tem o celular como sua principal plataforma.

Como resposta a esta preferência pelos smartphones já encontramos no mercado novos produtos que trazem diferenciais que transformam esta experiência em algo ainda mais intenso – telas de AMOLED Full HD+, botões ultrassônicos que permitem agir rapidamente, além de motores de vibração para maior imersão e detecção de movimento 3D.

Sem falar nos smartphones projetados especialmente para atender o público gamer e que oferecem, por exemplo, inovadora arquitetura de refrigeração líquida dupla e interface personalizada para uso na horizontal, garantindo uma jogabilidade poderosa, além de uma experiência totalmente fluida e imersiva. Afinal de contas, a ergonomia do aparelho faz toda a diferença para jogadores mais frequentes.

Enfim, não há limites para quem acompanha de perto esse segmento. E, quando falamos do mercado de games e das oportunidades para marcas, não podemos esquecer dos jogadores que compartilham suas partidas para um público ávido nas chamadas livestreaming, que nada mais são do que reproduções instantâneas do que está acontecendo no jogo de modo a mostrar a tela do jogador e a reação dele diante dos desafios enfrentados.

A evolução da tecnologia em smartphones, a chegada da rede 5G, as discussões sobre o metaverso e a integração de marcas junto a tantas outras inovações que são discutidas e antecipadas em eventos como o World Mobile Congress, Cannes, SWSX, Shape the Future são fonte constante de inspiração para que possamos construir novas formas de conexão a todo momento.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • renata altenfelder

  • 5G

  • gamers

  • jogos

  • MWC

  • Tecnologia

  • universo gamer

Patrocínio