Meio&Mensagem

Siga-nos

Publicidade

Quem já está surfando e quem vai deixar passar a onda do 5G?

Países como Islândia e Suíça já descobriram formas de usar a tecnologia do 5G para impulsionar seus negócios.


28 de fevereiro de 2019 - 11h37

(Crédito: Vertigo3d/iStock)

O Mobile World Congress chegou para mostrar que o 5G é uma realidade que veio para impulsionar ainda mais as transformações da era digital. O estudo Global Industry Vision (GIV) da Huawei mostra que a economia digital vai gerar 23 trilhões de dólares até 2025.

Aqui, durante o evento, vimos outros números e fatos que comprovam que investir na indústria de TIC não é uma aposta, mas sim uma garantia de crescimento. Em reunião sobre suas políticas e regulamentos, o GSMA projetou que, na Europa, a indústria móvel pode crescer de 550 para 720 bilhões até 2022. Até 2025, o 5G já seria 30% de todas as conexões do continente.

Há dúvidas se o 5G não seria muito caro para o usuário final, mas muitas de suas primeiras aplicações são bem específicas. Um destes casos é o da piscicultura na Noruega, um país extremamente gelado. Por lá, o 5G ajuda a monitorar constantemente a criação destinada à exportação. Anteriormente, o monitoramento era feito periodicamente e com a necessidade de um mergulhador. Agora, qualquer alteração é percebida pelo sistema e informada, garantindo uma qualidade ainda mais alta ao pescado norueguês.

Também existem operadoras de celular que acabaram de fechar testes com 5G ou já terão a sua primeira rede muito em breve. Na Islândia, a pioneira Nova acertou com a Huawei um acordo para testar o 5G no país. A operadora foi a primeira a ter o 3G e o 4G na terra do parlamento mais antigo do mundo. A CEO da companhia, Margret Tryggvadóttir, afirmou que ter o 5G é o que os seus clientes querem e por isso quer ser a primeira a oferecer os serviços.

Na Suíça, o estágio está mais avançado. Serão 150 cidades do país alpino que terão, já em março, o poder do 5G para assistir conteúdos em 4K e/ou 3D em suas televisões de alta definição. Tudo graças ao acordo assinado no Mobile World Congress 2019 com a Huawei. Para o CEO da Sunrise, Olaf Swantee, ser o primeiro no país também é uma questão de estar na frente da concorrência e ser a número 1 em 5G na Suíça.

É importante reforçar que outras revoluções tecnológicas da humanidade aconteceram em diferentes países, diferentes décadas ou até séculos. Agora, a revolução da era digital e sua grande transformação, o 5G, estão disponíveis para todos, ao mesmo tempo. Países com tradições de vanguarda e com visão de que o pioneirismo é um dos pilares para o crescimento econômico já perceberam isso. Outros, que estão em desenvolvimento, também podem pegar esta onda de crescimento que está  chegando. Resta adquirir a infraestrutura capaz de levá-los até a praia da modernidade.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Patrocínio